Jorge Luis Borges Biografia, Vida, Fatos Interessantes - Dezembro 2021

Autor

Aniversário :



24 de agosto de 1899

Morreu em:

14 de junho de 1986



Também conhecido por:



Jornalista, Romancista, Poeta

Local de nascimento:

Buenos Aires, Argentina

como saber se um pisciano está interessado

Signo do zodíaco :

Virgem




Nascido em agosto 24 de maio de 1899 em Buenos Aires, Argentina, Isidoro, Jorge Franciso Luis Borges Acevedo era um escritor cobiçado, famoso por seus contos, ensaios, poesia e por seu trabalho como tradutor. Durante sua carreira de escritor, ele produziu muitos clássicos do século XX, como Ficciones (1944) e El Aleph (1949), que contribuíram para torná-lo um ícone de liderança na literatura latino-americana. Jorge passou seu tempo repensando teorias sobre a realidade e lutando por mudanças políticas, especialmente durante os tempos da Guerra das Malvinas. Apesar de se tornar um escritor extremamente influente, ele não recebeu o prêmio Noble, altamente considerado, tornando-o um dos escritores mais aclamados pela crítica que nunca recebeu a honra.

INFÂNCIA E VIDA PRIMEIRA

Jorge Luis Borges nasceu em uma família de classe média educada, crescendo no subúrbio de Palermo, atingido pela pobreza. Seu pai, Jorge Guillermo Borges Haslam, era advogado, professor de psicologia e a fonte óbvia da paixão literária de Jorge devido ao seu amor pela literatura. Ele também cresceu com sua mãe, Leonor Acevedo Suárez e sua irmã mais nova, Norah. Brilhante desde tenra idade, com apenas nove anos de idade, Jorge traduziu 'O príncipe feliz' de Oscar Wilde para o espanhol, uma história publicada em um jornal local. Educado em casa até os 11 anos de idade, Jorge já havia aprendido a falar inglês e espanhol antes de a família migrar para Genebra, na Suíça, em 1914, devido à visão sempre falha do pai, que o forçou a se aposentar da lei. Enquanto estava em Genebra, Jorge frequentou a escola pela primeira vez e tornou-se fluente em francês.

Durante seu tempo em Europa , ele foi apresentado a uma vasta gama de ícones da alfabetização, como o escritor escocês Thomas Carlyle e, aos 18 anos, foi apresentado a Maurice Abramowicz, outra fonte de inspiração. Em 1918, Borges se formou no colegial e recebeu seu bacharelado, uma qualificação acadêmica francesa. Devido à agitação civil ocorrida na Argentina, a família decidiu ficar na Europa e morou em várias cidades da Espanha, incluindo Barcelona, ​​Madri, Sevilha e Maiorca. Durante esse período na vida de Jorge, ele foi apresentado às obras de Gustav Meyrink e Arthur Schopenhauer, indivíduos que mais tarde inspirariam o trabalho de Jorge. Enquanto na Espanha, ele também se tornou parte de um movimento literário anti-modernista ultra-moderno. Uma de suas primeiras publicações, Hymn to the Sea, foi publicada na revista Grecia.

quem é uma alma gêmea sagitário





CARREIRA DE ESCRITA



Em 1921, Borges e sua família retornou a Buenos Aires com sua nova paixão pelo Ultraismo. Ele expandiu maciçamente sua carreira como escritor, publicando sua primeira coleção oficial de poesia, Fervor de Buenos Aires, em 1923. Em seguida, tornou-se um dos membros fundadores do Journal Prisma, uma publicação em planilha distribuída colando cópias nas paredes da rua. Em meados da década de 1930, Borges tornou-se escritor frequente da Sur, uma revista na época considerada uma das principais autoridades literárias, que premiou Borges com popularidade e reconhecimento.

Em 1933, Borges foi contratado pelo jornal Critica em uma posição editorial na qual publicou seu próprio trabalho, que mais tarde foi coletado em um livro. Dos anos de 1936 a 1939, ele escreveu colunas e artigos semanais para El Hogar. Em 1938, Borges foi contratado como primeiro assistente na Biblioteca Municipal de Buenos Aires. Como a biblioteca estava localizada na região da classe trabalhadora da cidade, menos de 100 livros tinham que ser processados ​​por dia, deixando Borges a maior parte de seus dias para escrever artigos, ensaios e contos no porão das bibliotecas.

Após a morte repentina de seu pai no mesmo ano, Borges continuou escrevendo Pierre Menard, autor de The Quixote, publicado em maio de 1939, um livro que analisava as relações pai-filho. Com o passar do tempo, a paixão de Borges pela escrita começou a diminuir, o que o levou a tornar-se professor público, uma carreira que lhe permitiu ganhar mais publicidade e se tornou o cobiçado Presidente da Sociedade Argentina de Escritores, além de outras nomeações, incluindo o professor de inglês e literatura americana. Em 1954, o conto de Borges, Emma Zunz, foi produzido em um filme pelo diretor argentino Leopoldo Torre Nilsson. Durante esse período, Borges também experimentou escrever roteiros.

PESSOAL LIFE

Borges casou-se com Elsa Astete Millán, viúva de um amigo próximo, em 1967. Há rumores de que o casamento ocorreu porque sua mãe estava envelhecendo e ficou incapaz de cuidar do filho cego. O casamento terminou depois de três anos e, após a conclusão do processo, Borges voltou aos cuidados de sua mãe. Em 1986, meses antes de sua morte, Borges se casou com Maria Kodama, sua assistente na época.

Borges faleceu em 14 de junho de 1986 devido a câncer de fígado. Ele estava morando em Genebra na época e foi levado para a Cimetière des Rois.




IDEOLOGIA POLÍTICA

Como escritor, o trabalho de Borges foi fortemente influenciado por movimentos políticos durante sua vida e foi um indivíduo ativo quando se tratou de falar. Durante uma conferência na Universidade de Columbia em 1971, Borges foi citado dizendo que era conservador, com visões contra o comunismo, regimes nazistas e movimentos anti-semitas, mas expressou claramente que essas visões pessoais foram mantidas fora de seu trabalho escrito.

No final dos anos 1960, Borges foi entrevistado por Richard Burgin, no qual afirmou: '... que os indivíduos devem ser fortes e que o Estado deve ser fraco'. Após a derrubada do golpe na Argentina, em 1955, Borges expressou indignação total com o fato de o Partido Comunista da Argentina se opor à tentativa em curso de livrar o governo dos peronistas e romper o antigo estado de bem-estar social. Ele expressou essas opiniões abertamente em colunas de periódicos e durante suas palestras.

Há também uma grande quantidade de informações consideradas Borges como antifascista, antiperonista e uma grande variedade de artigos que expressam seu apoio à junta militar argentina, opiniões que mais tarde foram escandalizadas.

DOENÇAS E DOENÇAS

Na véspera de Natal de 1938, Borges foi sujeito a um acidente grave que resultou em um ferimento na cabeça quase fatal, no qual quase morreu de infecção. Durante esse período, Borges experimentou vários novos estilos de escrita que resultaram na formação de Pierre Menard, autor de The Quixote. No final da década de 1950, Borges também ficou completamente cego.

PRINCIPAIS TRABALHOS

Borges é reconhecido como um dos escritores mais influentes e maiores da história da América Latina. Desde o início de sua carreira de escritor, ele lançou coleções ainda populares, como Ficciones (1944) e El Aleph (1949). Muitas dessas histórias foram coletadas e lançadas mais tarde em Labyrinths (1962), uma seleção de 23 histórias curtas que ainda hoje são uma compra extremamente popular.

Outros lançamentos notáveis ​​incluem The Library of Babel, um conto em que um universo assume a forma de uma biblioteca, um exemplo perfeito do estilo de escrita de Borges e uma visão única da maneira como ele percebia a realidade.

mulher com câncer termina com escorpião

PRÊMIOS E RECONHECIMENTO

No final de sua vida inspiradora, o trabalho de Borges ganhou uma enorme quantidade de popularidade e apreço, resultando em uma série de prêmios e prêmios.

Prêmio Jerusalém pela Liberdade do Indivíduo na Sociedade -1971 · Prêmio Especial Edgars - 1976 · World Fantasy Award - Realização da vida -1979 · Miguel de Cervantes - 1980 · Prêmio Balzan de Literatura e Filosofia -1980 · Prêmio Mondial Cino Del Duca - 1980 - National Book Critics Circle Award for Criticism -1999 ·